Chucrute

Ingredientes

  • Repolho
  • Sal – 1 colher de sopa por kg de repolho

Preparo

  • Pique o repolho miúdo (ou rale grosso) – reserve uma ou mais folhas suficientes para cobrir o diâmetro interior do(s) vidro(s) que usar
  • Numa tigela ou bacia de tamanho suficiente, acrescente o repolho e o sal
  • Esprema bem o repolho, com as mãos ou um espremedor de batatas (do tipo usado para fazer purê), até que perca a cor viva e fique bem murcho, com bastante água
  • Coloque a mistura em um vidro, com uma folha inteira no topo
  • Coloque um peso sobre a folha, de modo que toda a mistura fique abaixo do líquido
  • Cubra com um material poroso – pano, papel-toalha, filtro de café… mas vede bem, para que não entrem insetos
  • Mantenha em temperatura ambiente, e acompanhe diariamente até que esteja pronto para comer – dependendo da época do ano, pode levar entre 4-5 dias e 2 semanas

Dicas e Observações

  • O chucrute é um “probiótico” natural – e bem mais barato do que os comprados em farmácias de manipulação… veja algumas informações aqui e aqui
  • Siga de perto a relação repolho x sal – sal demais pode prejudicar a fermentação, além de não ser saudável…
  • O principal cuidado é de manter sempre a mistura abaixo do nível de líquido – como a fermentação é realizada por bactérias anaeróbicas (que vivem em ambientes sem oxigênio), se a mistura entrar em contato com o ar vai estragar…
    • Normalmente, se o repolho for bem espremido a quantidade de líquido será suficiente para cobrir a mistura – se ainda não for, pode ser necessário pressionar um pouco ao colocar no vidro, ou (em último caso) acrescentar um pouco de água
    • Se por um descuido alguma parte da mistura ficar acima do líquido, pode escurecer – não se preocupe, apenas remova a parte escura e use o resto. Não tem muito o que errar, nesta receita…
  • Para que a mistura se mantenha dentro do líquido, é importante colocar um peso – e por isso é bom reservar uma folha inteira como “tampa”, para que nenhuma parte da mistura fique fora do líquido. O peso pode ser outro vidro de diâmetro menor, uma garrafa com água… – qualquer coisa limpa e que mantenha a mistura abaixo do nível do líquido. A “tampa” também pode ser consumida normalmente, como o resto da mistura
  • O processo de fermentação libera gases, que precisam ter saída livre – por isso, ao invés de fechar o vidro com uma tampa hermética, a sugestão é cobrir com um pano ou papel, conforme explicado acima
  • O repolho é o vegetal mais “tradicional” (por isso o nome – “Chucrute” vem do alemão “sauerkraut”, que significa “repolho azedo”), mas outros vegetais também podem ser usados – veja o artigo da Wikipedia para algumas ideias
  • Pode ser consumido como acompanhamento com vários pratos – linguiça, arroz… os americanos colocam no cachorro-quente, às vezes. Descubra o seu gosto!
  • Receita original (em inglês) aqui

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s