Chucrute

Ingredientes

  • Repolho
  • Sal – 1 colher de sopa por kg de repolho

Preparo

  • Pique o repolho miúdo (ou rale grosso) – reserve uma ou mais folhas suficientes para cobrir o diâmetro interior do(s) vidro(s) que usar
  • Numa tigela ou bacia de tamanho suficiente, acrescente o repolho e o sal
  • Esprema bem o repolho, com as mãos ou um espremedor de batatas (do tipo usado para fazer purê), até que perca a cor viva e fique bem murcho, com bastante água
  • Coloque a mistura em um vidro, com uma folha inteira no topo
  • Coloque um peso sobre a folha, de modo que toda a mistura fique abaixo do líquido
  • Cubra com um material poroso – pano, papel-toalha, filtro de café… mas vede bem, para que não entrem insetos
  • Mantenha em temperatura ambiente, e acompanhe diariamente até que esteja pronto para comer – dependendo da época do ano, pode levar entre 4-5 dias e 2 semanas

Dicas e Observações

  • O chucrute é um “probiótico” natural – e bem mais barato do que os comprados em farmácias de manipulação… veja algumas informações aqui e aqui
  • Siga de perto a relação repolho x sal – sal demais pode prejudicar a fermentação, além de não ser saudável…
  • O principal cuidado é de manter sempre a mistura abaixo do nível de líquido – como a fermentação é realizada por bactérias anaeróbicas (que vivem em ambientes sem oxigênio), se a mistura entrar em contato com o ar vai estragar…
    • Normalmente, se o repolho for bem espremido a quantidade de líquido será suficiente para cobrir a mistura – se ainda não for, pode ser necessário pressionar um pouco ao colocar no vidro, ou (em último caso) acrescentar um pouco de água
    • Se por um descuido alguma parte da mistura ficar acima do líquido, pode escurecer – não se preocupe, apenas remova a parte escura e use o resto. Não tem muito o que errar, nesta receita…
  • Para que a mistura se mantenha dentro do líquido, é importante colocar um peso – e por isso é bom reservar uma folha inteira como “tampa”, para que nenhuma parte da mistura fique fora do líquido. O peso pode ser outro vidro de diâmetro menor, uma garrafa com água… – qualquer coisa limpa e que mantenha a mistura abaixo do nível do líquido. A “tampa” também pode ser consumida normalmente, como o resto da mistura
  • O processo de fermentação libera gases, que precisam ter saída livre – por isso, ao invés de fechar o vidro com uma tampa hermética, a sugestão é cobrir com um pano ou papel, conforme explicado acima
  • O repolho é o vegetal mais “tradicional” (por isso o nome – “Chucrute” vem do alemão “sauerkraut”, que significa “repolho azedo”), mas outros vegetais também podem ser usados – veja o artigo da Wikipedia para algumas ideias
  • Pode ser consumido como acompanhamento com vários pratos – linguiça, arroz… os americanos colocam no cachorro-quente, às vezes. Descubra o seu gosto!
  • Receita original (em inglês) aqui

Batata em conserva

Essa é pra matar – sucesso absoluto e unânime, o problema é você querer dividir com os amigos…

 Ingredientes

  • 1 kg de batata bolinha
    • Procure escolher todas mais ou menos do mesmo tamanho – quanto menores, melhor
  • 2 cebolas médias
    • Corte em 4 partes e daí fatie, para ficar em tiras
  • 1 colher de chá de pimenta calabresa
  • 2 xícaras de chá de salsinha picadinha
  • 4 folhas de louro
  • 2 colheres de sopa de alho picadinho
    • Em tiras fica mais bonito
  • 1 xícara de chá de azeitona picada
    • Sugiro comprar já fatiadas, é mais fácil
  • 1 xícara de vinagre de maçã ou de vinho branco
  • Azeite de oliva para completar
  • Sal a gosto
  • 1 vidro para conservar
    • Não precisa ser hermético ou esterilizado – você não vai guardar por muito tempo…
    • Sugiro um vidro grande (cerca de 2 litros), mas é bom ver se cabe na geladeira

Preparo

  • Lave as batatas uma por uma e faça furinhos com um garfo – auxilia na penetração dos temperos
  • Coloque para ferver com sal por 5 a 10 minutos
    • A batata tem que ficar “al dente”, cuide para não ficar mole demais
  • Misture todos os temperos em uma tigela, adicione sal se necessário
    • Cuidado para não salgar demais – as azeitonas já vêm com sal…
  • Escorra as batatas e comece a colocar no vidro, alternando as batatas com a mistura de temperos
  • Complete com o vinagre e o azeite até cobrir tudo
    • A proporção depende do gosto, mas para uma primeira vez sugiro 2/3 de vinagre e 1/3 de azeite
  • Agora vem a parte mais complicada: Deixe na geladeira por pelo menos 3 dias, para curtir

Dicas e observações

  • Fica uma delícia acompanhando churrascos, a cervejinha e assados
  • A pimenta calabresa é opcional
    • Se gosta de pimenta, outra opção é picar uma pimenta verde (jalapeño ou similar) bem miudinha e misturar com os temperos
  • Mais uma opção: Tiras de pimentão verde, amarelo e/ou vermelho
  • Depois da primeira vez, compre mais vidros…

Alho em conserva

Sucesso garantido até para quem não é muito “fã” de alho – como aperitivo, ingrediente para saladas, sanduíches…  – e sem os “efeitos colaterais” tão temidos!

Ingredientes

  • 01 kg de alho (dentes grandes)
  • 250 ml de água
  • 500 ml de vinho branco (não precisa ser caro, mas precisa ser seco)
  • 500 ml de vinagre de boa qualidade – maçã, vinho branco, etc.
  • 01 colher de sopa de orégano
  • 01 colher de sopa de manjericão
  • 05 folhas de louro
  • 06 colheres de sopa de açúcar mascavo
  • 03 colheres de sopa de azeite de oliva
  • 02 colheres de chá de sal

Preparo

  • Descasque os dentes de alho e reserve.
    • Esta é a parte mais difícil – cuidado para não queimar as mãos!
    • Se o alho estiver bem gelado, fica bem mais fácil e diminui bastante o “ataque” químico.
    • Quando terminar de descascar, ponha as mãos sob água corrente por algum tempo, esfregando bem levemente, e o cheiro vai sair (quase) todo.
  • Em uma panela grande adicione a água e todos os demais ingredientes. Leve a panela ao fogo médio e espere levantar fervura.
  • Adicione o alho e deixe ferver por mais 05 minutos – está pronto!
  • Coloque em vidros, de modo que os dentes de alho fiquem “mergulhados” por completo no líquido.
  • Se preferir, coloque algumas pimentas-biquinho para decorar.

Dicas

  • Aguarde 2 ou 3 dias para a conserva ficar melhor “curtida”;
  • Na geladeira, a conserva resiste muito mais do que a sua vontade de comer – mas se quiser guardar sem refrigeração, use vidros esterilizados (assunto para outro post).